Nesta quinta-feira, Angola celebra 62 anos desde o levante dos trabalhadores rurais na Baixa de Cassanje, localizada na província de Malanje, ocorrido em 4 de Janeiro de 1961.

A insurgência dos trabalhadores agrícolas representa um dos episódios significativos na história de Angola durante a busca pela independência, juntamente com eventos como o 4 de Fevereiro e o 15 de Março, ambos do mesmo ano.

Em 4 de Janeiro de 1961, ocorreu a considerada primeira revolta contra o Domínio Colonial Português, liderada pelos trabalhadores rurais da Companhia Geral dos Algodões de Angola (COTONANG), uma empresa angolana dedicada à produção de algodão, com participação belga durante o período colonial. Segundo relatos, a revolta foi desencadeada pela imposição do regime colonial para a produção de algodão na região da Baixa do Cassanje, no antigo Reino Imbangala de Cassanje.

Nesse contexto, a comunidade de trabalhadores da Universidade Rainha Njinga a Mbande felicita, neste dia notável, todos os corajosos homens que lutaram com bravura e determinação, contribuindo para que Angola alcançasse a independência das garras do opressor.